Doença é caracterizada por uma inflação do fígado e, em muitos casos, é silenciosa o que aumenta o risco de evoluir para complicações como cirrose e até câncer.
Por SP2

Julho é o mês de conscientização sobre as hepatites virais. A doença é caracterizada por uma inflação do fígado e, em muitos casos, é silenciosa o que aumenta o risco de evoluir para complicações como cirrose e até câncer.

As hepatites mais comuns são dos tipos A, B e C. A primeira é a mais leve e possui vacina, a segunda tem vacina, mas não tem cura, a do tipo C não tem vacina, mas tem tratamento com toda medicação fornecida pelo SUS.

“A hepatite C também é uma doença crônica que pode causar danos importantes ao fígado. Para ela nós ainda não temos uma vacina, mas nós temos um tratamento, um tratamento bastante eficaz, que leva a cura em mais de 95% das pessoas. É um tratamento hoje com comprimidos simples, que não tem praticamente efeitos colaterais e dura de 3 a 6 meses, dependendo da condição da pessoa e é um tratamento distribuído gratuitamente no país”, disse a coordenadora do Programa Municipal de Hepatites Virais, Célia Regina Cicolo da Silva.

A vacina contra a hepatite B está disponível nos postos de saúde, porém, desde 2017 a capital paulista não atinge a meta de vacinação. Em 2018, foram registrados 1.347 casos de Hepatite B e 2.059 de Hepatite C. Já em 2019, foram 662 de Hepatite B e 691 de Hepatite C.

As vacinas para hepatites A e B estão previstas no calendário de imunização e devem ser tomadas ainda na infância. Para os adultos que não tomaram a vacina, a recomendação é procurar uma UBS pra ser imunizado e tomar as 3 doses.

Por ser uma doença silenciosa, é importante também fazer o teste de Hepatite. Cerca de 250 pessoas fizeram de graça os testes de hepatite B e C no posto volante montado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo e pelo Instituto Cultural Barong, na Praça João Mendes.

Campanhas de conscientização oferecem testes gratuitos neste final de semana na capital paulista. Veja onde encontrar:

Sábado:
das 9h às 18h: Estação Belém (Linha 3-Vermelha)
das 10h às 16h: Estação Tucuruvi (Linha 1-Azul)
das 10h às 17h: Estação Bresser-Mooca (Linha 3-Vermelha)
das 10h às 17h: Estação Corinthians-Itaquera (Linha 3-Vermelha)

Domingo:
das 10h às 17h: Estação Bresser-Mooca (Linha 3-Vermelha)
das 10h às 16h: Estação Palmeiras-Barra Funda (Linha 3-Vermelha)

Sábado e domingo:
das 10h às 16h: Estação Butantã (Linha 4-Amarela)
das 10h às 16h: Estação Santa Cruz (Linha 5-Lilás)


Fonte: Globo.com